Kester 10 G

|

Fale Conosco - contato@kester.net.br |

Inicio |

Contrato de R$ 220 Mi com laboratório do Paraná é suspenso por suspeita de irregularidades
Por Kester 10 G
06/12/2018

O Ministério da Saúde suspendeu nesta semana, um contrato de R$ 220 Mi em compras da Tecpar, laboratório do governo do Paraná.
A suspensão foi motivada por ordem do Tribunal de Contas da União, que viu indícios de sobrepreço nas compras realizadas com o laboratório paranaense.
Uma das drogas ofertadas pela Tecpar, usada no combate a tumores de mama, foi comprada por R$ 1293,00 a ampola, quando no mercado seu preço é de R$ 938,00 cada dose.
Segundo informações o que evidencia o sobrepreço e irregularidades no contrato de maneira ainda mais clara, é a promoção de um dos funcionários da Tecpar.
Assim que o contrato foi firmado, ele foi alocado para uma Pasta subordinada ao Ministério da Saúde.
Recentemente ele voltou a Tecpar, sendo promovido a diretor do laboratório, o que levanta ainda mais suspeitas.

O acusado não quis se pronunciar sobre as acusações, mas disse que é comum haver esse tipo de promoção e depois os promovidos regressarem a suas empresas de origem.
A Tecpar disse que só se manifestará no processo e não deve emitir declarações sobre o feito.
O Ministério da Saúde, se limitou a dizer que atendeu as recomendações do TCU, suspendendo o contrato.
É possível segundo o Tribunal, que tenha havido fraude na licitação para que a Tecpar se saísse vencedora do processo.
A empresa é responsável por fornecer 40% do medicamento para o SUS.
Outras percentagens da droga são fornecidas pelos laboratórios Manguinhos e Butantan, mas não tiveram irregularidades demonstradas e seus contratos continuam válidos.

|||

Copyright (c) 2018. -
Todos os direitos reservados.
Proibido repassar. |