Kester 10 G

|

Fale Conosco - contato@kester.net.br |

Inicio |

Amanda Oliveira, Alana e Giovanna Decker - Quem são as novas integrantes do Olhar Sem Fronteiras


Débora Salles
Por Kester 10 G
Redação Online - 11/02/2019

O Portal Kester 10 G divulgou no domingo, 10 de fevereiro, o nome das 3 selecionadas a participar em 2019 do projeto social Olhar Sem Fronteiras.
Elas passam a integrar a equipe nesta segunda-feira, e recebem treinamento especial para ministrar palestras em nome do projeto em todo o país.
Mas quem são e de onde surgiram essas deficientes visuais?
É isso que vamos descobrir a partir das próximas linhas.

A paulistana Amanda Oliveira tem 18 anos de idade.
Mora em São Paulo, e nasceu também na capital paulista.
Tem um problema na retina e por isso nasceu sem enxergar.
Desde pequena, precisou driblar preconceitos e aprender a superar desafios, especialmente ao andar pelas ruas da maior cidade do país.
Contou com a ajuda de instituições para que pudesse trilhar sua caminhada, e estudou no método Braille.
Mas, a partir de 2014, com a chegada da informática em sua vida, ganhou novos contornos e pôde vislumbrar novos horizontes.
Hoje, 5 anos mais tarde, ela domina bem o computador, os leitores de telas, o celular, e pode estar apta a fazer uma série de coisas que antes não pensava ser possível de fazer.
Essa invasão digital em sua vida, deve ser bastante explorada por ela para contar suas experiências em suas palestras.
Amanda também pretende usar essa digitalização das coisas para cursar uma universidade.
Ela pretende a partir deste ano, tentar uma graduação a distância já que terminou o colegial no ano passado.
O desafio que trás pela frente agora, é conseguir os equipamentos necessários para isso.
Apesar de possuir um bom celular, sabe que isso não é suficiente para que possa cursar sua universidade.
E teve de devolver o notebook que usou na escola estadual onde cursava, com o término do colegial no ano passado.
Mas Amanda não desiste, e quer seguir em busca de sonhos. É comunicativa e por isso se inscreveu para participar do projeto Olhar Sem Fronteiras.

Alana Decker tem 25 anos de idade.
Ela é de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
E sua historia começa lá aos seus 19 anos de idade, durante os primeiros meses da faculdade de direito que cursava.
Alana teve um problema de saúde, que lhe resultou na falta de visão.
Acostumada a enxergar desde sempre, mas com experiências em pessoas invisuais por causa da prima Giovanna, teve que sentir na pele o fato de como era perder todo o campo visual.
Se engana quem pensou que Alana desistiu da batalha.
Ela se reergueu rapidamente, e usando todos os recursos digitais disponíveis naquele momento, terminou sua universidade e hoje tem diploma e carteirinha da OAB.
Advogada a 1 ano e meio, ela tem planos para o futuro e quer estudar cada vez mais para crescer na carreira.

Giovanna Decker tem 23 anos de idade e é a prima de Alana.
Também vem de Porto Alegre, e nasceu com deficiência visual.
Quando criança, tinha baixa visão mas isso foi se perdendo com o passar do tempo.
De um dos olhos ela possue 50% da visão, mas do outro não possue nada.
E a doença que tem, faz com que perca a sua visão de maneira gradativa, sem que nada evite a perca total de sua acuidade visual.
Giovanna também precisou se apoiar e criar uma carreira na vida.
E ela fez isso desde muito nova com os recursos digitais disponíveis.
Formada em Programação, ela desenvolve e projeta páginas na internet e Blogs, desde seus 18 anos de idade.
Foi exatamente este ramo, que a fez conhecer as atividades do Portal Kester 10 G.
A amiga e também programadora Ana Victoria Kendrexy, também assim como ela começou no Portal por intermédio de parcerias como essas do Olhar Sem Fronteiras, que hoje Giovanna passa a integrar.

|||

Críticas, sugestões ou denúncias - Fale com nossa Equipe jornalismo@kester.net.br

Banco do Brasil |

Trailblazer - O carro para toda a família |

Clínicas Santa Clara Onor |

Café L'or |

O Boticário |

Cacau Show |

Bradesco |

Italac

|||

Copyright (c) 2018. -
Todos os direitos reservados.
Proibido repassar. |